Trabalho doméstico não tem gênero

A execução dos trabalhos domésticos não depende dos órgãos sexuais das pessoas. Depende apenas dos membros do corpo e do cérebro, algo que homens e mulheres possuem.

Homens não são especialmente dotados pela natureza para realizar trabalhos técnicos. Se o fazem mais é porque são culturalmente estimulados. Do mesmo modo as mulheres, que não apresentam qualquer vocação natural para os trabalhos domésticos, mas, desde muito crianças, são estimuladas e preparadas para essas funções.

Um dos maiores sinais de respeito à mulher ocorre quando o homem assume sua parte das tarefas domésticas e apoia sua companheira quando esta se propõe a expandir suas capacidades.

Imagens obtidas através do instagram de _feminismos_en_imagenes e traduzidas.

Apoio mútuo – sororidade – affidamento

Somos inferiorizadas, atacadas e dominadas como membros de um grupo e não isoladamente. No entanto, boa parte da violência de gênero que sofremos ocorre da porta da nossa casa para dentro, ou seja, no âmbito privado. Isso faz muitas mulheres acreditarem que as agressões que sofrem só acontecem com elas e sentem-se culpadas por isso. Não é à toa. Há todo um mecanismo de invisibilização, negação e ocultamento desse tipo de violência. É preciso que denunciemos bem alto para que todas as mulheres possam: 1) saber que o que o parceiro ou o ex-parceiro está fazendo com elas é violência, e não fantasia da sua cabeça; 2) que o terror que os homens praticam tem a finalidade de controlar as mulheres, mantê-las em obediência e no seu papel tradicional e, 3) para que cada vez mais elas possam fortalecer as redes de apoio e disseminação de conhecimento entre mulheres e, assim, ter chances de conquistar uma vida livre e feliz. Apoie a causa feminista. Compartilhe esse conteúdo.

Desenho de Denise Silva (Instagram @Denisenhando)

Se é para o prazer masculino…não me incomodo

Essa imagem é uma crítica ao controle seletivo que a sociedade exerce sobre o corpo feminino. Busca evidenciar o sexismo das pessoas que toleram a exposição dos mamilos femininos se ela estiver direcionada ao prazer masculino, mas rechaça, hostiliza e desautoriza a mulher que exerce autonomia sobre o pŕoprio corpo e desloca os usos da nudez dos seios para finalidades pessoais, políticas, e até mesmo fisiológicas (no caso da amamentação). Nós, que exigimos o direito à autonomia sobre os nossos corpos, devemos gritar contra esse controle abusivo e hipócrita. Fique à vontade para compartilhar em todas as suas redes sociais.

Lembrando que essa imagem foi obtida através do Instagram de @pibafeminista_ e adaptada. Obrigada @pibafeminista_!